SMCC promove 1ª Jornada de Emergências Psiquiátricas de Campinas

27 maio, 2024 | Notícias

Evento ocorreu nos dias 17 e 18 de maio, em formato híbrido, e contou palestras sobre diversos temas

O Departamento Científico de Psiquiatria da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas (SMCC) promoveu a 1ª Jornada de Emergências Psiquiátricas de Campinas, nos dias 17 e 18 de maio. O evento, realizado de forma híbrida, ofereceu uma programação abrangente com 12 palestras, três debates e um simpósio.

No primeiro dia, o tema central foi “Substâncias psicoativas”. A programação incluiu três palestras: “Perfil do Consumo”, com a Dra. Marjorie Dragoni; “Salvando Vidas”, com a Dra. Heloísa Takasu Peres; e “Janela de Oportunidades”, com a Dra. Renata Azevedo. Encerrando o dia, a Dra. Renata Abdala e a Dra. Renata Azevedo conduziram um debate sobre condutas involuntárias na dependência química.

No sábado, o foco foi “As armas e os barões assinalados: eficácia e segurança das intervenções para agitação e gravidade”. O Dr. Lucas Barnes discutiu as melhores práticas para contenção química, enquanto a Dra. Karina Diniz abordou as técnicas e possíveis complicações da contenção mecânica. O debate sobre manejo da agitação psicomotora refratária contou com a participação do Dr. Leandro Schlitler e do Dr. Christian Kazuo Akuta.

Ainda na manhã de sábado, três palestras exploraram “Ah, que angústia, que náusea do estômago à alma: desregulação afetiva e comportamento suicida”. O Dr. Alexandre Tzemias abordou a personalidade Borderline, seguido pelo Dr. Otávio Alabarse, que no transtorno de estresse agudo em mulheres vítimas de violência sexual. O Dr. Carlos Cais finalizou com uma apresentação sobre riscos e condutas na crise suicida, e, junto com o Dr. Neury Botega, liderou um debate sobre risco de suicídio e condutas involuntárias.

O último tema central foi “Todo cuidado é pouco: populações especiais”. A Dra. Karina Barbi discutiu emergências em crianças e adolescentes com TEA, a Dra. Eliza Tamashiro falou sobre emergências psiquiátricas na gravidez e no puerpério, o Dr. Lucas Mella abordou alterações de comportamento em idosos com demência, e o Dr. Celso Garcia Jr. encerrou com o tema Emergência e Internação nos transtornos alimentares.

A jornada também incluiu o Simpósio Satélite Aché, onde o Dr. Diego Tavares discutiu a avaliação e manejo de riscos de suicídio em transtorno bipolar.

A primeira jornada de emergências psiquiátricas de Campinas contou com professores atuantes e com vasto conhecimento no ensino e pesquisa nos temas relacionados a dependência química, agitação psicomotora, instabilidade emocional, violência, risco de suicídio e em emergências relacionadas aos idosos, gestantes, autismo e em transtornos alimentares.

“A Primeira Jornada de Emergências Psiquiátricas de Campinas contou com professores atuantes e com vasto conhecimento no ensino e pesquisa nos temas relacionados a dependência química, agitação psicomotora, instabilidade emocional, violência, risco de suicídio e em emergências relacionadas aos idosos, gestantes, autismo e em transtornos alimentares”, destaca o organizador do evento, Dr. Osmar Della Torre. “O debate desses temas foi de extrema relevância para auxiliar na tomada de decisões do dia a dia dos profissionais da saúde, tanto em ambiente de consultório quando nas emergências dos prontos-socorros”, avalia.

Palestra extra:

Dr. Otávio Alabarse, que tem experiência em psiquiatria de guerra, após ser voluntário no Iraque pelo Médicos sem Fronteiras, foi convidado e aceitou dar a palestra extra “Atendimento às pessoas vítimas de tragédias e catástrofes”. O tema foi considerado importante por causa das enchentes no Rio Grande do Sul, que tem impactado os moradores de diversas formas.

O médico contou sua experiência na guerra do Iraque, em 2007, e atualizou os protocolos e orientações para esse tipo de situação, de forma que possa ser aplicado no RS. Dr. Alabarse destacou as fases de atendimento em catástrofes, que vão desde entender a situação antes do desastre, passando pelo resgate, recuperação e reconstrução, que pode durar anos. Ele também falou sobre os preparativos para atendimentos em locais devastados e sobre os cuidados em saúde mental e atenção psicossocial. Apresentou, ainda, a Pirâmide do Cuidado e a Pirâmide das Necessidades da Saúde Mental.

 

Notícias Recentes

SMCC promove evento sobre assédio no ambiente de saúde

SMCC promove evento sobre assédio no ambiente de saúde

Encontro será no dia 20 de junho para profissionais da área de saúde A Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas (SMCC) realizará no próximo dia 20 de junho, das 19h às 21h, um evento importante para profissionais de saúde: "Assédio no ambiente de saúde: como...