Entidades médicas da região seguem exemplo da SMCC e pedem revisão da cobrança de ISSQN para classe médica

8 jun, 2020 | Notícias

Seguindo a iniciativa da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas, outras associações médicas (regionais da APM – Associação Paulista de Medicina) também se mobilizam para questionar a cobrança do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) para médicos e unidades de saúde em seus municípios, até que haja uma normalização na rotina de atendimentos e procedimentos.

A regional de Piracicaba protocolou carta para o prefeito da cidade, Barjas Negri, nesta semana, a exemplo da iniciativa de Campinas.

Já representante da Diretoria da regional de Americana também fez contato com a SMCC buscando informações e pedindo para usar o texto da SMCC como base para iniciativa semelhante naquela cidade.

Segundo o representante da Distrital da APM em Piracicaba, Dr. Ricardo Tedeschi Matos, os profissionais passam, assim como na região de Campinas, por sérias dificuldades para manter consultórios, unidades de saúde e serviços. Já houve impacto em folha de pagamento e, existe a preocupação quanto ao desemprego.

“Iniciativas boas devem ser replicadas por isso resolvemos fazer o mesmo aqui em Piracicaba. Estamos pedindo ao prefeito que considere não somente a categoria médica como todos que dependem dos empregos até pelo esforço que estamos fazendo no enfrentamento a COVID. Parabéns a SMCC pela iniciativa!”, elogiou o médico.

A Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas (SMCC), entidade médica com cerca de três mil médicos associados em Campinas e região, requereu o pedido de suspensão do pagamento junto a Prefeitura de Campinas, através de pedido protocolado no dia 15 de maio e até o momento não obteve resposta da Prefeitura.

Desde Março de 2018, a SMCC tenta reverter junto a Prefeitura o aumento na alíquota do ISSQN de médicos e unidades de saúde, que muitas vezes sofrem com a dupla incidência do tributo sobre materiais e serviços, sem nenhuma abertura de diálogo por parte do poder público municipal. Neste período de quarentena acredita que no mínimo a suspensão pode, pelo menos, reduzir os impactos econômicos e viabilizar a manutenção de postos de trabalho a exemplo de outros setores da economia já beneficiados com suspensões ou parcelamentos de impostos.

Confira reportagem sobre pedido da SMCC feito à Prefeitura de Campinas. CLIQUE AQUI!



Notícias Recentes

SMCC promove evento sobre assédio no ambiente de saúde

SMCC promove evento sobre assédio no ambiente de saúde

Encontro será no dia 20 de junho para profissionais da área de saúde A Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas (SMCC) realizará no próximo dia 20 de junho, das 19h às 21h, um evento importante para profissionais de saúde: "Assédio no ambiente de saúde: como...